segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Flautim de soluços



Ela regava em nota...
Feito cachoeira que brota
Desconsoladamente feito criança sem colo
Desesperadamente, solitariamente
Sem consolo, porto ou abrigo
Sem carinho, abraço ou amigo
Soluços ecoavam como flautim
Tuim, tuim...
“Há um punhal em mim”.


Anne Andrade
05 de agosto de 2010

2 comentários:

  1. que triste! mas é bonito! que perversão essa nossa de achar belo o que é triste...

    ResponderExcluir